O enfrentamento ao Coronavírus tem sido a prioridade dos governantes. Da mesma forma, outro desafio está ..."/> O enfrentamento ao Coronavírus tem sido a prioridade dos governantes. Da mesma forma, outro desafio está ..."/>
Brasão Prefeitura Municipal de Venâncio Aires

Notícias

20.05.2020 - 08h08
Apoio e incentivo do Município para suportar e vencer a crise econômica
Por Vanessa Behling
Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Leandro Osório/AI PMVA

O enfrentamento ao Coronavírus tem sido a prioridade dos governantes. Da mesma forma, outro desafio está postado a todos: equilíbrio entre saúde e economia. Mais do que dar suporte a empresas e indústrias, é preciso afirmar e consolidar as conquistas anteriores à pandemia que assola todos os setores.

Além de celebrar os exemplos de prosperidade no Município alcançados nos últimos três anos, o momento também exige acompanhamento e apoio aos que escolheram empreender e crescer em Venâncio, contribuindo com geração de renda e empregos.

Elas chegaram

Entre eles estão o Condomínio Avícola da Cosuel, o centro de recebimento de grãos da Languiru e a distribuidora de calcário Fida.

O investimento da Cosuel, iniciado em 2017 na localidade de Linha 17 de Junho, chega a quase R$ 8 milhões e deve iniciar as operações no mês de julho, com a chegada do primeiro lote. Por ano, o Município terá o retorno de cerca de R$ 200 mil em impostos gerados.

A Languiru, por sua vez, deu o primeiro passo com a loja Agrocenter. Além disso, os produtores têm agora um silo secador à disposição. Outras iniciativas na Capital do Chimarrão por parte da empresa ainda devem acontecer, já que o investimento em novidades costumar ser constante.

Embora não tenha gerado diversos empregos, a Fida, empresa de calcário, que se instalou em Vila Arlindo, tem contribuído para os agricultores na redução considerável no custo do frete do produto, que antes era buscado em Caçapava do Sul. A chegada da empresa, por exemplo, fez com que a Prefeitura triplicasse o número de atendimentos a produtores com o valor disponível para o programa de correção do solo.

Em breve Venâncio também contará com o primeiro condomínio fechado do município, que já está em construção no Distrito Industrial. Esta será a primeira construção de condomínios horizontais em Venâncio Aires, já que foi necessária a realização da revisão do Plano Diretor do Município. O que também deve dar frutos é o projeto de instalação de um hotel às margens da RSC-287, nas proximidades do trevo de acesso à cidade.

Mais de R$ 3 milhões em incentivos industriais

Entre os programas já efetivados e de sucesso no Município está o Venâncio Sem Fronteiras. Por meio deste, o Município já concedeu incentivos industriais a 16 empresas desde 2017, totalizando mais de R$ 3 milhões de incentivos, sendo por meio de doação de lotes, aluguel, auxílio financeiro, concessão real de uso e auxílio fiscal.

O programa tem como objetivo ofertar a concessão de incentivos fiscais e econômicos para empresas, estimulando o desenvolvimento e a atração de novas empresas para o município.

Futuro

Três projetos que podem mudar os rumos de Venâncio já estão em estudo e destes, dois em fase avançada de implantação.

Em breve deve iniciar o processo de licitação para a instalação do Centro de Vocacional Tecnológico (CVT) da Proteína Animal. O processo está em análise na Caixa Econômica Federal e após o aval, será dado andamento ao trâmite. A estrutura será implementada na antiga área da Favan, em Linha Ponte Queimada. A obra será custeada com recursos obtidos junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação. São R$ 900 mil, intermediados pelo deputado federal Danrlei de Deus Hinterholz (PSD).

A incubadora tecnológica, parceria entre a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) e Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), visa estimular a criação de novos negócios baseados em tecnologias inovadoras na área acadêmica e científica. Para o desenvolvimento do projeto serão utilizados dois pavilhões já existentes na antiga área da Favan. Uma das possibilidades é que as empresas incubadas sigam para a área do novo Distrito Industrial, em Vila Estância Nova.

Um projeto a longo prazo, mas que já teve os primeiros desdobramentos se refere a uma melhor exploração do Rio Taquari. O projeto que ficou conhecido como Parque Hidroviário prevê a reativação do porto e criação de um condomínio de empresas em Vila Mariante, por onde se escoaria produção regional e se obtivesse a vinda de insumos, diminuindo em até 90% o custo de logística que se tem atualmente com as rodovias.

Novo Distrito Industrial

Nos próximos meses, a intenção do Executivo é dar início aos trabalhos de estruturação do novo Distrito Industrial, localizado em Vila Estância Nova. No fim de março a Prefeitura concluiu o processo de escrituração da área de 84 hectares, que foi doada pelo Governo do Estado e, neste momento, está em fase de elaboração o projeto arquitetônico do local. As primeiras ações devem ser a abertura de estradas, disponibilização de energia elétrica e internet e abastecimento de água.

Com a escrituração do Distrito, a estimativa é de que cerca de R$ 7 milhões, em patrimônio, foram incorporados pelo Município.

Botão FECHAR - Clique para Fechar ou Tecle ESC